Desenhos de memória

4 Dez

Esqueleto de gorila desenho de memoria

Lembro-me perfeitamente da primeira vez em que ouvi a expressão desenho de memória. Foi o Eduardinho, meu amigo desde 1991, que me falou. Ele ia prestar arquitetura e essa era uma das habilidades exigidas: fazer bons desenhos de memória. Bons desenhos, no caso, significavam desenhos com proporção e detalhes impecáveis. E eu pensei: “puxa…que difícil…”. Eu até que sei desenhar. Me viro bem no Imagem e Ação. Mas meu mundo é o das letras e, no universo dos desenhos, sei traçar os conceitos. Nunca os detalhes.

Daí, entro no quarto do Loretto e lá está ele sentado no chão desenhando no verso de um calendário velho. Ele fazia um esqueleto de gorila. Eu perguntei de onde ele estava copiando. E ele respondeu que estava copiando da sua memória. Está bem difícil de ele guardar de memória que 8 + 7 é 15 (o Kumon exige esse tipo de memorização), mas ele pode memorizar exatamente quantos ossos tem a perna de um leopardo.

Loretto tem me feito pensar muito nas questões de como as habilidades aparecem e como se desenvolvem. Também tem me feito questionar as minhas exigências e expectativas de mãe (mãe que foi CDF na escola e criada no sistema educacional tradicional). Estou questionando o tempo que ele deve dedicar aos “estudos”, por exemplo. Pensemos juntos: se o que ele faz de melhor e de mais interessante é justamente o que ele faz no tempo ocioso, será que eu tenho o direito de enfiar atividades e mil cursos na vida dele e acabar com essas preciosas horas? Felizmente, ele estuda em uma escola em que não há provas. Isso já o tira da obrigação e do estresse das inúteis semanas de prova (que só provariam sua capacidade de decorar…eu, que fui e sou absolutamente estudiosa, sei que as provas – ao menos até o final do ensino fundamental – são uma grande besteira). Mas eu tinha planos (talvez piano, talvez judô, talvez inglês, talvez pintura…) e tinha ideias de roteiros de pesquisas para fazermos juntos no ano que vem… O esqueleto do gorila me faz pensar que o único plano é deixar o Loretto tranquilo para fazer algo que já é dele: brincar, observar, criar e se expressar – como convém a um menino da sua idade.

2 Respostas to “Desenhos de memória”

  1. NESTOR 4 de Dezembro de 2013 às 11:40 #

    Eh um Tiranossauro…🙂

    • marcinhacarini 4 de Dezembro de 2013 às 11:51 #

      Não…é de gorila… Procurei imagem dos dois esqueletos na internet. A altura do crânio e o encaixe da mandíbula são diferentes nos dois bichos… : )

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: