Arquivo | desenhos RSS feed for this section

“O livro mais bonito que eu já ganhei”

1 Set

O bilhete do Loretto para o Zé Edu

O Loretto gostou tanto do livro Aves da Grande São Paulo que mandou um bilhete para o Zé Edu, em agradecimento. E me recomendou mil vezes que entregasse o bilhete em mãos… O Loretto ficou fascinado em saber que os fotógrafos de pássaros levam gravação com o canto da ave para atrai-la. Também ficou empolgado com a simples possibilidade de algum dia ir ver o Zé Edu fotografar. Ele passou horas lendo os nomes das aves e guardando na memória. Talvez esqueça quando crescer. Mas não faz mal. Agora, ele está concentrado em algo muito bacana e diz que o livro é “o mais lindo que ele já ganhou”. Logo depois de ganhá-lo, ele convidou meu pai (o vô Osvaldo) a morar no sítio que ele vai ter quando crescer. Lá as aves vivem soltas e cantam do nascer do dia ao fim da tarde… Meu pai disse vai, sim. Loretto é desse jeito, um menino que nasceu na cidade, mas ainda não sabe o que é Angry Birds. Pássaro para ele é Curió, Bicudo, Coleirinha, Cambacica, Coruja-da-Igreja…

Ele ficou sentado no chão, lendo, um tempão… Super confortável…

 

E, aqui, o livro!

O vôo do tucano

15 Ago

20120815-131126.jpg

Por sorte ou por estar atento para isso, já vimos muitos tucanos voando. Na Serra da Cantareira, em Sertãozinho (SP), em Centenário do Sul (PR), em Angélica (MS)… Então, Loretto tem essa referência bem clara na mente. Nas últimas semanas, Loretto tem desenhado pássaros voando e, diferentemente de seus desenhos bem loucos, os pássaros são realistas. Isso tem a ver com seu desejo de ser fotógrafo de bichos quando crescer (ele diz que vai estudar biologia e vai morar na beira de um rio em São Roque de Minas, onde fará suas fotos).

Eu não sei quanto disso será real lá no futuro. Mas não importa. Me encanta que o Loretto tenha interesses específicos já tão cedo e me faz crer que, independente do que ele venha a fazer quando crescer, ele será dessas pessoas capazes de tocar projetos paralelos às suas rotinas diárias. Como o Zé Edu, jornalista que, descobri ontem, além de coordenar o trabalho de uma grande equipe em um veículo tradicional, fotografa pássaros. Fotografa pássaros lindamente. Vou mostrar as fotos do Zé Edu para o Loretto. Elas certamente serão um referencial para o Loretto em novas produções.

O bicho intestino

13 Ago

Eu não sei o que veio primeiro: o bicho ou o intestino. Quando o Loretto me mostrou, a obra já estava pronta e tinha essa espécie de sifão articulado na barriga. E também já tinha nome – Bicho intestino – o que me deixou bastante admirada. Achei que ele só conhecesse os órgão internos dos insetos (que disseca), mas o Loretto tem também uma grande noção das formas dos órgãos internos de animais maiores…

20120813-163952.jpg

Um touro à la Picasso em dias napolitanos

20 Jun

20120621-001521.jpgNão sei o que Umberto entendeu quando Loretto lhe explicou suas obras. Talvez Umberto, que é o proprietário do hotel Spaccanapoli, quisesse ser gentil conosco e fingiu estar interessado naqueles esboços tão bizarros. Seja como for, ele colocou um desenho de Loretto em seu painel e, assim, deu o incentivo para uma grande produção em Nápoles. Nesta página se pode ver três obras: o desenho colocado no painel (parece um monstro feroz), o desenho feito no livro de recados de Umberto (um touro à la Picasso, con uma cobra nas costas) e um outro onde se encontra um grande pássaro (ou um pterodáctilo?) che sobrevoa o Vesúvio.
A gentileza e a paciência de Umberto, eu retribuo neste post (o primeiro post bilíngue que eu faço…), contando para todos os meus amigos que, em Nápoles, encontramos um hotel com decoração impecável, quartos grandes e gente amável. Tripadvisor também o recomenda. Vá a Nápoles e conheça Umberto – um advogado que trabalhou com agenciamento de jogadores de futebol. Ele terá, certamente, muitas histórias para contar. (Umberto, te agradeço também pela dica sobre Matilde Serao – encontrei e já li dois contos do livro Lendas Napolitanas).

20120621-001655.jpg
Non so che cosa Umberto ha capito quando Loretto a spiegato a lui le sue opere. Forse Umberto, che é il proprietario del’albergo Spaccanapoli, voleva essere gentile con noi e ha finto di essere interessato in quegli schizzi così bizzarri. Comunque sia, lui a messo un desegno de Loretto in suo pannello e, così, ha dato l’ incentivo per una grande produzione a Napoli. In questa pagina, si può vedere tre opere: il desegno posto nel pannello (sembra un monstro veroce), il desegno fatto nel libro-messagio (un toro à la Picasso, con un serpente nella parte posteriore) e un altro dove si trova un grande uccello (o un pterodattilo?) che sorvola il Vesúvio.
La gentilezza e la pazienzza di Umberto, io contraccambio in questo post (il primo post bilingue che faccio io…), raccontando a tutti i miei amici che, a Napoli, troviamo un albergo con decorazione impeccabile, camere ampie e gente amichevole. Tripadvisor anche le raccomanda. Andate a Napoli e conoscete Umberto – un avvocato che ha lavorato con l’agenzia dei calciatore. Lui avrà, certamente, molte storie da raccontare. (Umberto, ti ringrazio anche per il suggerimento circa Matilde Serao – ho trovato e ho letto già due storie del libro Leggende Napolitane.)

20120621-001833.jpg

Sapo doidão

19 Jun

20120619-111650.jpgSabe aqueles desenhos que a gente faz sem nem pensar muito? Aqueles que a gente rabisca quando está ao telefone ou tomando o café da manhã? Esse sapo doidão do Loretto é um deles. Estava na mesa do café, largadão, tipo um rabisco. Como diria um amigo, é um sapo cheio de barbitúricos…

Tartaruga mutante pré-histórica com camuflagem de olhos

24 Fev

20120224-162545.jpg

É uma tartaruga inventada que viveu na época dos dinossauros. Segundo o Loretto, ela passava os dias comendo e se esquivando dos inimigos. Seu rabo tinha espinhos, ela era toda áspera e seu maior trunfo estava no casco com “estampa” de mil olhos. Quando o predador se aproximava, pensava que aquilo era um exército de tartarugas. E, claro, fugia. Ainda segundo o Loretto, ela é um ancestral da Tartaruga Gigante (ou tartaruga de couro), que ele conheceu no Projeto Tamar, em janeiro deste ano (foto abaixo).

20120224-162914.jpg

“Ai, se eu te pego” é um parasita musical que entra no cérebro

8 Fev

20120208-035537.jpg

Segundo o Loretto, se você conguisse olhar a música do Michel Teló no microscópio, você veria isso aí (desenho da esquerda). Um bichinho chato e feio pacas. O problema é que esse parasita se aloja no cérebro humano, como você observa nessa bolinha emaranhada (o cérebro, à direita) – no desenho, o rabinho do “Ai, se eu te pego” ainda está para fora. Então, para você que ainda tinha alguma dúvida, o Loretto avisa: essa música é uma praga!

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 108 outros seguidores